Goverdo do Estado do Piauí

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Dom Plínio anuncia transferência do padre Espedito e mais seis sacerdotes

É comum na Igreja Católica, que a cada seis anos sejam realizadas mudanças no clero. E é o que acontecerá na Diocese de Picos nas próximas semanas. Sete padres serão transferidos de suas paróquias. A informação foi dada pelo Bispo Diocesano Picos, Dom Plínio José Luz.
"Mudanças como esta acontecem a cada seis anos, que é o período limite para a permanência de um padre em uma paróquia, como rege a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, mas esta mudança pode acontecer também antes deste prazo, quando há a necessidade extrema", disse Dom Plínio.
Na lista de transferências do clero, está o padre Espedito Antônio de Oliveira, pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Mercês, que já está há seis anos em Jaicós. Serão transferidos também o padre Antônio Mendes Neto, da paróquia de Fronteiras, que está há seis anos naquela cidade; o padre Francidilso do Nascimento, há um ano e dois meses em Simões; o padre Francisco Pereira Borges, há seis anos em Bocaina; padre José Mairton da Silva Sousa, há dois anos no bairro Junco; padre Miguel Feitosa Pereira, há seis anos em Monsenhor Hipólito; e, o padre Gregório Leal Lustosa, há seis anos na paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, em Picos.
Os padres Flávio e Adalton, respectivamente da paróquia de São Francisco e de São José Operário, permanecerão na cidade, bem como os demais 22 padres que estão nas paróquias que compõem a Diocese de Picos.
 Dom Plínio não quis informar ainda o local para onde estes padres serão transferidos, segundo ele, esta informação só será oficialmente repassada no dia 28 de dezembro, quando acontecerá, em Betânia do Piauí, a reunião dos padres. Mas é certo que o padre Gregório Leal Lustosa será transferido para outra cidade, já que nas paróquias de Picos não há vagas.
 Sobre a saída do padre Gregório, Dom Plínio disse que é natural o apego da população, mas que é preciso também estar liberto deste apego, já que o objetivo maior é Jesus Cristo, é Deus. "Ele está em pé de igualdade com os outros e o critério é dar lugar para a gente mudar, é poder viver outras experiências em outras comunidades". O padre Francidilso está deixando a paróquia de Simões para acompanhar o Seminário.
 Algumas paróquias fazem manifestações pela permanência dos padres, mas certamente todos entenderão que a mudança é necessária. Dom Plínio, além de cumprir com os afazeres de bispo, ainda responde pela paróquia de Patos do Piauí, que está sem padres desde o mês de setembro.
 "Nós ficamos felizes por saber que todos estes padres são queridos em suas paróquias e mais felicidade ainda nos dá em saber que acertamos na escolha do padre que esteve à frente da paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, da nossa Igreja Matriz. O padre Gregório fez sim um excelente trabalho, bem como os demais", finalizou Dom Plínio.


Com informações do Folha Atual

Nenhum comentário:

Postar um comentário