Goverdo do Estado do Piauí

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Três prefeituras do Piauí não pagam dívidas e podem ser processadas

Apenas três municípios do Piauí não renegociaram suas dívidas com a Eletrobras: Cristino Castro, Amarante e São Braz do Piauí. Juntos, os três municípios acumulam uma dívida de R$ 5 milhões. 
 
As negociações iniciaram em 2009 e o prazo para esses prefeitos negociarem expira no final da semana. Os parcelamentos chegaram a até 360 meses. 
Segundo o assessor da direção comercial da companhia e coordenador do processo de negociações com as prefeituras, José Anselmo Lima, o resultado foi extremamente positivo. A empresa renegociou um total de R$ 167 milhões e ainda deixou de cobrar R$ 18,1 milhões referentes a débitos com idade superior a oito anos.
No total, 224 prefeituras procuraram a empresa, 62 estão adimplentes e 159 em processo de pagamento de suas dívidas.
"Foi um impacto imediato na nossa arrecadação, que saiu de 44% do que deveríamos receber para 103%. Isso significa que estamos recebendo o que estava atrasado e recolocando dinheiro no sistema para investimentos", explica o assessor.
Ele acrescenta que os três municípios até o final da semana e, caso isso não ocorra, a Eletrobras entrará com medidas judiciais. O assessor ressalta que essa não é a vontade da companhia.
O presidente da Associação de Prefeitos Municipais Piauiense, Arinaldo Leal, ressaltou a importância dessa renegociação. "Pela lei, se o prefeito não está adimplente com suas contas de água e energia ele é negativado no Cadin e não pode realizar convênios. O TCE leva como algo positivo a iniciativa dos prefeitos de negociarem as dívidas acumuladas", disse.
 
 
Fonte: Cidade Verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário