Goverdo do Estado do Piauí

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Grande incidência de câncer de próstata no PI preocupa médicos

O Piauí superou os altos índices de câncer de colo de útero. Atualmente, a preocupação entre os oncologistas está em um tipo da doença que só afeta homens: o câncer de próstata.
 
"É o maior problema do Piauí hoje. Há um aumento exagerado. É um tipo de câncer muito mais frequente no obeso, no sedentário e na pessoa que bebe [bebida alcoólica]", afirma o médico Antonio de Pádua.
 

O médico ressalta que a diminuição da incidência da doença passa primeiro pela educação em relação aos hábitos cotidianos. Além disso, o desenvolvimento de pesquisas, novos tratamentos e prevenção são essenciais para a diminuição dos casos, assim como ocorreu com o câncer de colo de útero.
As mulheres foram educadas a irem ao ginecologista ao menos uma vez ao ano fazer o papanicolau. Isso auxilou na prevenção.
Por isso, existe uma intensificação de campanhas informativas sobre a necessidade de fazer o exame de toque para detectar a presença ou ausência de tumor. Os homens precisam se conscientizar da importância do toque. Segundo o médico, o exame de sangue (PSA) não substitui o toque.
"O PSA [exame] não é tudo. Precisa-se de um complemento ao exame físico. O erro está em substituir o exame médico pelo PSA. Quem precisa fazer é quem está acima dos 50 anos. Se a pessoa souber que o tumor é pequeno faz uma cirurgia e ele fica curado. Quando está mais grave vai tirar toda a próstata e o sujeito vai ficar impotente", alerta.
 
Cidade Verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário