sábado, 3 de maio de 2014

Prorrogada campanha de vacinação contra o sarampo no Piauí

O Ministério da Saúde prorrogou a campanha de vacinação contra o sarampo, que, nesta fase, tem como público-alvo crianças a partir de seis meses até cinco anos de idade. A baixa procura da população pela vacina foi um dos principais motivos para a prorrogação. No Piauí, por exemplo, apenas 57% do público-alvo foi vacinado, número considerado insuficiente para garantir a completa imunização.
O fato de o sarampo ter sido erradicado no país também contribui para o desinteresse pela campanha de vacinação, um pensamento errôneo, de acordo com a diretora estadual de Vigilância e Atenção à Saúde, Telma Evangelista, uma vez que o vírus está em circulação no país e que o Estado do Ceará já registrou mais de 70 casos da doença. “A população ainda não se atentou para a área de risco onde estamos, já que o nosso estado vizinho está em epidemia e torna o Piauí vulnerável a essa epidemia, embora ainda não tenha registro de nenhum caso concreto de sarampo”, explicou a diretora.
Telma esclarece ainda que mesmo as crianças que já completaram a cartela de vacinação devem tomar a dose da campanha. “Quando o Ministério da Saúde lança uma campanha de vacinação é porque existe um risco maior de contaminação, por isso é de extrema importância que todo o público-alvo tome a dose recomendada”, reitera.
O sarampo é uma doença altamente contagiosa, que ataca, principalmente, crianças de até 10 anos de idade. Entre os principais sintomas estão: febre alta, conjuntivite, vermelhidão e quadro respiratório associado a bastante tosse, dor de cabeça e aspecto abatido. Geralmente, os sintomas podem aparecer uma semana depois do vírus encubado. A medida mais eficaz para a prevenção da doença é a vacina, que pode ser encontrada em todas as unidades de saúde do Piauí.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário