EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Homem é baleado no rosto e parentes do acusado são presos ao tentar esconder arma

Um homem identificado como Luiz Miranda foi alvejado com um tiro no rosto após uma discussão em uma festa na localidade Angelim, município de São Francisco do Piauí, 317 km de Teresina. A tentativa de homicídio ocorreu na madrugada de ontem (24) e dois parentes do acusado, que está foragido, foram presos após tentarem esconder o revólver calibre 38 utilizado no crimeO caso está sendo investigado pelo Delegado Regional Genival Vilela. O acusado identificado como Alfredo Dionísio do Nascimento, 42 anos, estaria sob efeito de bebida alcoolica e teria efetuado quatro disparos, destes, apenas um, atingiu a vítima. 
"Eles estavam numa festa e houve um desentendimento na saída. A vítima teria acelerado a motocicleta, fazendo com que o pneu jogasse terra no acusado. Ele teria reclamado e a vítima continuou acelerando a moto e jogando terra no acusado que puxou o revólver calibre 38 e efetuou quatro disparos e um acertou o rosto da vítima", explica Vilela. 
Durante a fuga, Alfredo Dionísio deixou a arma cair e para encobrir a ação do tio, um sobrinho identificado como Francisco Ferreira do Nascimento, o Júnior, 30 anos, levou o revólver e escondeu na própria residência . 
"Com medo do flagrante, o sobrinho entregou a arma a um cunhado do acusado identificado como Agostinho Alves Gonçalves Filho, 39 anos. Em primeiro momento, ele negou estar com a arma, mas acabou confessando e indicando o local onde o revólver estava escondido, dentro de um gaurda-roupa", reitera Genival Vilela. 
Segundo o delegado, além do revólver usado no crime, os policias ainda encontraram uma espingarda de fabricação artesanal e mais 12 cartuchos, sendo apenas dois carregados.
Júnior foi autuado em flagrante delito por ocultação de arma de fogo e será liberado após pagamento de fiança no valor de cinco salários mínimos. Já Agostinho Alves responderá por ocultação de arma de fogo e posse ilegal de arma de fogo e não terá direito a fiança. A vítima continua internada no hospital de Floriano e o acusado ainda não foi preso. 
Acusado continua foragido
"A operação foi coordenada pela Polícia Civil de Oeiras em parceria com a Polícia Militar. Continuamos em diligência para capturar o acusado", finaliza Genival Vivela. 

Graciane Sousa Sousa
gracianeosusa@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário