EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

domingo, 29 de março de 2015

Doenças cardíacas são responsáveis por 32,8% das mortes no Piauí e câncer mata 13,7%

Doenças cardíacas são responsáveis por 32,8% das mortes no Piauí e câncer mata 13,7%Doenças cardíacas são responsáveis por 32,8% das mortes no Piauí e câncer mata 13,7% dos piauienses
As doenças cardíacas foram responsáveis por 32,8% das mortes ocorridas no Piauí no ano passado, segundo o levantamento sobre as causas de óbito no Estado feita pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), divulgada no sábado.
Conforme o levantamento da Sesapi, no ano passado 5.821 morreram de doenças do aparelho circulatório, o que aponta um leve crescimento. Em 2012, as doenças do aparelho circulatório mataram 5.967 pessoas, o que representou 34.7% dos óbitos naquele ano. Em 2013, 6.051 pessoas morreram por doenças de aparelho, equivalentes a 34% dos óbitos dos piauienses.
Os cânceres são a segunda principal causa de mortes do Piauí, de acordo com o levantamento feito pela Secretaria Estadual de Saúde. As neoplasias (tumores) mataram em 2014 2.443 pessoas no Piauí, 13.72% de todos os óbitos ocorridos no ano. Em 2012, 288 pessoas morreram de câncer (13.3% do total de óbitos) e 2.363, em 2013 (13.3% dos óbitos).
Em seguida como causas principais das mortes no Piauí vem as externas, que são os assassinatos, as ocorridas em acidentes de trânsito, suicídios, afogamentos, quedas e outros acidentes.
As mortes por causas externas no Piauí em 2014 foram 2.419, o que representaram 13,6% do total.
As mortes por causas externas somaram 2.228 (13% do total de óbitos) em 2012; e 2.315 óbitos em 2013, representando 13%. As doenças do aparelho digestivo mataram no ano passado 1.617 piauienses, o que representa 9.1% do total dos óbitos no Piauí. As mortes por doenças do aparelho respiratório em 2012 foram 1.277 (7.4%) e 1.510 em 2013 (8.5% do total). Em 2014, 17.769 pessoas morreram no Piauí, um número menor do que em 2013 quando foram registrados 17.771 óbitos. Em 2012, no Piauí foram registrados 17.182 óbitos no Estado.
O que está acontecendo no Piauí acompanha uma tendência do Brasil. As mortes ligadas à pobreza e a falta de assistência aos mais carentes têm menor participação como causas de óbitos no Piauí. As doenças infecciosas e parasitárias mataram 649 pessoas em 2014, 3.7% de todos os óbitos. Essas doenças mataram pessoas em 2012 (3.7%) e 674 pessoas em 2013 (3.8% do total de óbitos. As mortes durante gravidez, parto e puerpério foram 32 no ano passado (0,2%) do total de óbitos contra as 51 mortes (0.3% dos óbitos) pela mesma causa em 2012; e 49 mortes (0.3%), em 2013, pelo mesmo motivo.
As mortes originadas no período perinatal foram 492 (2.8% do total) em 2014; 509 (3%) em 2012; e 486 (2.7% dos óbitos) em 2013. As doenças endócrinas nutricionais e metabólicas causaram 1.419 mortes (8,3% do total de óbitos) em 2012: 1.405 (7,9%), em 2013; e 1.353 (7.6%) em 2014.
As mortes por transtornos mentais e comportamentais somaram 211 (1.2%) em 2012; 207 (1.2%), em 2013% e 187 (1.1%), em 2014. As mortes provocadas por doenças do sistema nervoso foram 296 (1.7%), em 2012; 330 (1.9% do total de óbitos) em 2013; e 335 (1.9%), em 2014. As doenças do aparelho digestivo mataram no Piauí 847 (4.9% dos óbitos), em 2012: 853 pessoas (4.8% dos óbitos), em 2013; e 865 (4.9% dos óbitos) em 2014.
As doenças da pele e do tecido subcutâneo mataram no Piauí 35 pessoas (0.2% dos óbitos); 50 pessoas (0.3%) , em 2013; e 51 pessoas (0.3%). As doenças do aparelho geniturinário mataram 280 pessoas (1,6% dos óbitos), em 2012; 277 piauienses (1.6% dos óbitos), em 2013; e 323 pessoas (1.8%), em 2014.

Fonte: Meio Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário