EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

domingo, 12 de abril de 2015

Secretaria de saúde promove palestra contra o tabagismo

A secretaria municipal de saúde de Marcolândia em parceria com a secretaria municipal de assistência social,da enfermeira Laís Teixeira,psicóloga Suzane,assistente social Trigia Castro,coordenadora Ana Nobre e das agentes de saúde Clenice e Erika,realizaram nesta sexta-feira (10/04) uma palestra para a conscientização dos prejuízos do uso do tabaco e seus derivados.  A palestra foi proferida pela psicóloga  Suzane.
Os números do tabagismo no mundo são alarmantes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, a cada dia, 100 mil crianças tornam-se fumantes em todo o planeta. Cerca de cinco milhões de pessoas morrem por ano vítimas do uso do tabaco. Caso as estimativas de aumento do consumo de produtos como cigarros, charutos e cachimbos se confirmem, esse número aumentará para 10 milhões de mortes anuais por volta de 2030.No Brasil, pesquisa realizada recentemente pelo Ministério da Saúde, por meio do Instituto Nacional de Câncer (Inca), indica que 18,8% da população brasileira são fumantes (22,7% dos homens e 16% das mulheres). O tabaco também é responsável por problemas como:Diminuição dos batimentos cardíacos, da pressão arterial e da respiração.Câncer do pulmão, da boca, da garganta, do esôfago, da laringe e da bexiga.Infarto do miocárdio.Isquemias ou hemorragias cerebrais.Doença pulmonar obstrutiva crônica.Maior risco de contrair câncer dos rins, pâncreas e estômago.Tosse típica.Maior probabilidade de sofrer bronquite crônica e enfisema.Impotência Sexual.Entre as mulheres, tendência de entrar na menopausa mais cedo, acarretando maior chance de desenvolver osteoporose. O uso do fumo durante a gravidez traz conseqüências ainda mais terríveis, pois afeta também a criança. A nicotina diminui a quantidade de oxigênio e de nutrientes para o feto. Eis algumas destas consequências:Aumenta a probabilidade de abortos, partos prematuros e mortalidade fetal.Maior risco de morte súbita do bebê, problemas pulmonares e anomalias fetais.Quanto maior o número de cigarros fumados, menor o peso do recém-nascido.Pode haver intoxicação pela nicotina durante a amamentação, causando agitação, diarréia, irritabilidade e taquicardia no bebê.Aumenta a probabilidade do recém-nascido contrair pneumonia e bronquite.Desenvolvimento físico e mental em geral inferior aos filhos de mães não-fumantes."Outro grande problema na questão do fumo são os chamados fumantes passivos. Não fumantes constantemente expostos à fumaça de cigarro aumentam o risco de câncer em 10 a 30%. As crianças são as mais atingidas, apresentando maior frequência de problemas respiratórios agudos. Estima-se que cerca de 20% dos casos de câncer de pulmão são fumantes passivos", destaca a psicóloga Suzane.Os sintomas físicos e psicológicos da droga no organismo do usuário são os grandes responsáveis pela dificuldade de largar o vício. Entre eles estão maior clareza de pensamentos, maior atenção, maior capacidade de concentração, aumento da memória, diminuição da irritabilidade e da agressividade, relaxamento da musculatura e diminuição do apetite.A boa notícia é que nunca é tarde demais para parar de fumar. O primeiro passo é querer parar e, então, procurar a ajuda de um médico ou uma unidade de tratamento ao fumante.

Fonte e Fotos:Blog Chagas Fotografias

Nenhum comentário:

Postar um comentário