EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Tribunal vai levar Justiça Itinerante para Paulistana e Marcolândia

Tribunal vai levar Justiça Itinerante para Paulistana e Marcolândia
O presidente do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), Desembargador Raimundo Eufrásio, recebeu na manhã de ontem (20/02), o prefeito de Marcolândia, Francisco Pedro de Araújo (Chico Pitu) e o prefeito de Paulistana, Gilberto José de Melo, (Didiu), para assinatura de Convênio para a realização do programa Justiça Itinerante, nas referidas cidades.
Segundo o presidente do TJ-PI, Desembargador Raimundo Eufrásio, a Justiça Itinerante tem resolvido muitas questões de forma alternativa e tem sido fundamental neste processo de facilitar o acesso à Justiça a todos.
“Desde que o Desembargador Edvaldo Moura abraçou esta ideia muitos processos já foram resolvidos pela via da pacificação e conciliação. Paulistana e Marcolândia estão de parabéns por conseguirem uma data da concorrida agenda da Justiça Itinerante. Isso mostra o interesse dos prefeitos em resolver problemas da população, de modo que estaremos nos dias 26 e 27 em Paulistana e logo depois, em março, em Marcolândia”, ressaltou o presidente do TJ-PI.
Para o Desembargador Edvaldo Moura, grande idealizador do programa no Judiciário piauiense, já são mais de 700 mil atendimentos em várias cidades do estado e em quase todos os bairros periféricos de Teresina.
“A Justiça Itinerante é uma espécie de vitrine da Justiça, não tem quem não a conheça. Estamos sempre nos reunindo em um lugar diferente, julgando processos e solucionando conflitos de forma mais rápida e quem ganha é a sociedade”, disse.
Estiveram na solenidade também o Corregedor Geral de Justiça, Sebastião Ribeiro Martins; o secretário de Justiça Daniel Oliveira; o presidente da Associação dos Magistrados Piauiense (Amapi), Leonardo Trigueiro; e o juiz auxiliar da Corregedoria, Max Paulo.
Fonte: TJ-PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário