EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Metade das pessoas assassinadas em janeiro no Piauí tinha passagem pela polícia

Metade das pessoas assassinadas em janeiro no Piauí tinha passagem pela políciaUma pesquisa realizada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Piauí (Sinpolpi) aponta que quase metade dos homicídios ocorridos no último mês de janeiro tiveram como vítimas pessoas que já tinham passagens pelo sistema prisional do Estado ou adolescentes que já haviam sido internados em unidades de ressocialização. Dos 49 homicídios dolosos registrados no mês passado, em 24 deles a vítima possuía algum antecedente criminal, indica o levantamento.
De acordo com o Sinpolpi, a pesquisa também mostra que a população piauiense está perdendo a confiança nas autoridades responsáveis pela segurança estadual. Das 49 pessoas assassinadas no Piauí em janeiro deste ano, seis foram mortas reagindo a assaltos ou mesmo durante a ação dos bandidos. Em contrapartida, cinco pessoas foram mortas tentando assaltar ou reagindo a uma ordem de prisão de uma autoridade ou mesmo de qualquer outra pessoa que estivesse armada.
Constantino Júnior, presidente do Sinpolpi, afirma que, dentre as vítimas que possuíam passagem pela polícia, a maioria era acusada de assalto ou tráfico de drogas.
Os dados da pesquisa também mostram que 34 assassinatos foram cometidos com armas de fogo, 13 com armas brancas, principalmente facas ou facões, e dois delitos foram praticados com outro tipo de instrumento.
No comparativo das regiões, a zona Sul novamente destaca-se como a mais violenta de Teresina. Na região foram registrados dez homicídios. Em seguida, aparece a zona Sudeste, com oito assassinatos, a zona Norte, com sete crimes, e a zona Leste, com três.
Entre as demais cidades, Parnaíba foi a que registrou mais homicídios em janeiro – quatro no total. O pequeno município de Marcolândia, que fica na divisa com Pernambuco e tem menos de 8 mil habitantes, registrou dois assassinatos.
O presidente do Sinpolpi salienta, ainda, o crescimento da violência na zona Sudeste da capital. “Para se ter uma ideia, só a pequena Vila Monte Orebe, na zona Sudeste, registrou o mesmo total de assassinatos de toda a zona Leste, compostas por vários bairros”, compara Constantino Júnior.
Um total de seis mulheres foram mortas em janeiro no Piauí, sendo uma na capital e o restante no interior.
Um dado positivo do levantamento é que houve uma acentuada queda no número de assassinatos em comparação com o mês de dezembro de 2014, que registrou 92 crimes desta natureza e também com relação ao janeiro do ano passado quando foram registrados 55 assassinatos.


Fonte: Portal O Dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário