Goverdo do Estado do Piauí

terça-feira, 18 de abril de 2023

Segundo Complexo Solar de Caldeirão Grande do Piauí é inaugurado

O Governo do Piauí inaugurou oficialmente, na manhã desta terça-feira (18), o Complexo Solar de Caldeirão Grande 2, da IBITU Energia, no interior do Estado. O complexo conta com 252 MW de capacidade instalada e já opera com 100% da sua capacidade comercial. 

A inauguração representa um aumento de 28% na capacidade instalada do complexo da IBITU, que também conta com outras seis usinas em operação no local.

Ao todo, a geração do empreendimento é equivalente ao consumo de mais de 280 mil residenciais, o suficiente para evitar a emissão de 298 mil toneladas de CO2 por ano.

No entendimento do governador Rafael Fonteles (PT), o novo parque solar coloca o Piauí em uma condição de ainda mais destaque na produção de energia renovável e sustentável.

Atualmente, o estado é o segundo do país (atrás apenas de Minas Gerais) com a maior potência operacional por usinas de geração centralizada, segundo a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

“A energia solar e a eólica são um potencial natural do Piauí, e esse empreendimento gera progresso a partir de toda a cadeia de produção. Portanto, é um projeto que agrega muito valor e desenvolvimento socioeconômico para o Piauí”, comentou.

Segundo Paulo Bombassaro, diretor de implantação da IBITU, a CG2 gera energia limpa equivalente ao consumo de mais de 280 mil casas brasileiras, suficiente para evitar a emissão de 298 mil toneladas de CO2 por ano.

“Com CG2, aumentamos a nossa presença no Piauí e, somando com nosso Parque Eólico Caldeirão Grande 1, temos hoje 402 MW na região. Esse é mais um importante passo da IBITU para continuar contribuindo com a grande transformação pela qual o setor elétrico brasileiro está passando”, disse.

Ao longo do processo, a obra chegou a ter quase mil pessoas trabalhando simultaneamente, sendo que 60% eram de Caldeirão Grande e das cidades próximas.

Além disso, uma das etapas de pré-montagem dos trackers contou com 100% de mão de obra feminina, por meio da contratação de mulheres da região.

Ao todo, a IBITU Energia informou que investiu no projeto cerca de R$ 816 milhões, sendo R$429 milhões financiados pelo BNB (Banco do Nordeste).

 

A empresa destaca que o empreendimento inaugurado nesta terça-feira (18), além do benefício ambiental, também garantirá um maior desenvolvimento social e econômico da região do semiárido do Piauí. 

Presente na cerimônia, o vice-governador do Piauí, Themístocles Filho, destacou a importância do empreendimento para o Estado. “A área do Complexo Solar, que tem em torno de 400 hectares, produz mais energia do que a usina de Boa Esperança, gera desenvolvimento e traz muitos benefícios para todos no Piauí. Agradeço à IBITU e espero que venham novos projetos para desenvolver ainda mais esse setor de energias renováveis aqui no nosso Estado”.

A Prefeitura de Caldeirão Grande do Piauí foi um dos grandes parceiros do projeto. O prefeito Filipe Gonçalves destacou que seu município tem contribuído diretamente para tornar o Piauí o segundo estado do Brasil na geração de energia limpa.

“Caldeirão Grande cresce com empreendimentos como esse e faz com que o Piauí seja referência na geração de energia renovável. Já tínhamos um empreendimento de energia eólica, e agora, de fato, inauguramos o complexo solar. Isso traz impactos positivos não só com Caldeirão Grande, a região, o Piauí e o Brasil como um todo”, disse.


Fonte e Fotos: Blog Chagas Fotografias

Nenhum comentário:

Postar um comentário