quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Marcelo Castro diz que não deixará de votar em Dilma Rousseff

O deputado federal Marcelo Castro (PMDB), em visita às obras da nova ponte Wall Ferraz nesta quinta-feira (16), disse que não deixará de votar em Dilma Rousseff para presidente da república e considera que o ato não afetará as alianças em nível estadual. 

Jordana Cury/CidadeVerde.com
“Conversamos com o PSDB em Brasília juntamente com Wilson Martins, Firmino Filho e Silvio Mendes. Os tucanos estimularam o arranjo (PSDB-PSB-PMDB). Aécio Neves (pré-candidato do PSDB à presidência da república) entendeu que este é um ciclo novo que precisa ser aprofundado no estado e que a união fará bem para o Piauí”, destacou. 

Wilson Martins ao lado de Marcelo Castro
O parlamentar argumentou que algumas considerações políticas foram levadas em consideração na reunião. “Aécio teme ser ofuscado se o PSDB por ocupar apenas uma posição de vice no estado e pediu que estudássemos uma maneira de contemplar o partido com um espaço maior, inclusive em nível nacional. Nós vamos fazer isso, mas respeitando a identidade de cada sigla”, explicou. 
Castro disse ainda que as medidas tomadas para dar maior visibilidade ao PSDB não o fará mudar seu voto para presidente. “Não existe possibilidade alguma de eu não apoiar Dilma. Votei no Lula e continuo apoiando este governo. Isso não afetará a aliança estadual porque é uma coisa natural. O governador, que é do PSB, deve votar na chapa de Eduardo Campos. Nós do PMDB, na Dilma. O vice da chapa, Silvio Mendes, deve votar em Aécio”, concluiu. 

Flash de Jordana Cury
Redação Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário