EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Salgueiro perde, mas orgulha torcedor com luta

O Salgueiro bem que lutou, mas a diferença técnica não deixou nem que o duelo com o Flamengo fosse considerado equilibrado na noite dessa quarta-feira, no Cornélio Barros, pela Copa do Brasil. Os rubro-negros cariocas venceram por 2×0 com Arthur Maia e Marcelo Cirino e garantiram a classificação direta para a próxima fase do mata-mata nacional. Ainda assim a torcida sertaneja saiu satisfeita como um todo apesar da derrota do time da casa. Isso porque a partida dessa quarta valia muito mais pelo clima de festa do que pelo competivo. Se a vitória viesse seria ótimo, mas não há frustrações com o resultado negativo. Mesmo derrotado, o Carcará trouxe orgulho para o torcedor gritar pelo time de sua cidade contra um grande do futebol nacional. Isso não pode ser retirado da torcida, nem mesmo com uma goleada
Agora o Salgueiro se volta para o objetivo que está mais dentro do seu contexto. Tenta a inédita vaga na final contra o Sport no próximo domingo (26), na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Como venceu o primeiro jogo por 2×0, a equipe do Sertão pode empatar e até mesmo perder por um gol de diferença que se classifica. Um placar com margem de dois gols, seja como for, leva a decisão para os pênaltis. Ou seja, a vantagem é grande para o Carcará. Ao Flamengo resta aguardar o adversário na Copa do Brasil, que sai do duelo de Náutico contra ou Paraná ou Jacuipense.
Domínio do Flamengo se reflete no placar
Ocorreu o que quase todo esperava: o Flamengo dominou o Salgueiro no gramado sem muitas dificuldades. Dentro de campo, a equipe do Rio de Janeiro fez valer o maior orçamento e os jogadores de renome nacional para se impor diante dos donos casa. O Urubu tocou fácil a bola e envolveu o Carcará no gramado. Aos sertanejos não restou outra alternativa a não ser correr atrás do adversário e se fechar, ainda mais com a escalação montada pelo técnico Sérgio China, que apostou em uma formação mais defensiva. Foi um jogo complicado para os donos da casa na parte ofensiva. Foram muitos chutões e ligações diretas - até mesmo quando o placar já estava favorável para os visitantes. Faltou maior presença e organização no ataque
O gol flamenguista, porém, demorou a sair mais do que se imaginava. Muito mais por conta dos erros de finalização dos rubro-negros do que por mérito do Salgueiro. Ainda assim, o Flamengo conseguiu abrir o placar no primeiro tempo com Arthur Maia, aos 39 minutos do primeiro tempo. A jogada veio dos pés de Márcio Araújo, que superou a marcação e cruzou forte na direita.
A vitória foi tão tranquila que o Flamengo nem precisou acelerar mais o ritmo para ampliar a vantagem. Aliás não precisou nem mesmo esperar tanto tempo como no primeiro gol. Bastou o início do segundo tempo para as redes do Carcará balançarem mais uma vez com Marcelo Cirino, aos 2 minutos. Ele recebeu o passe na grande área e marcou.

Sérgio China até tentou adiantar um pouco mais a equipe colocando Kanu e Valdeir, mas a diferença técnica era muito grande para que somente a entrada de peças ofensivas fizesse o panorama do jogo mudar da água para o vinho. Ciente de que não precisava correr mais do que o necessário, o Flamengo meio que controlou a partida. Até deu um pouco de posse de bola para o Salgueiro, mas em nenhum momento deixou os donos da casa finalizarem com perigo.
O placar ainda poderia ser maior se não fosse justamente o Flamengo abrir mão de correr um pouco mais. Os minutos finais mais pareceram um amistoso de luxo para o Urubu do que um duelo que valia vaga. Mas a derrota não é algo que sirva para recriminar o Salgueiro, que se esforçou ao máximo dentro de suas limitações técnicas. Só que não era noite para o Carcará brilhar no céu do Sertão, nem mesmo com um jogador a mais no final do encontro
Clima de paz
Por mais que a disputa entre Salgueiro e Flamengo seja séria, o clima das arquibancadas mais parecia de uma exibição. Tanto foi que as duas torcidas chegaram a dividir o mesmo setor no estádio, sem nenhuma confusão, nem mesmo no gol da equipe carioca. Houve espaço para manisfestações do orgulho salgueirense e da paixão flamenguista.
FICHA DA PARTIDA - SALGUEIRO 0X2 FLAMENGO
Salgueiro: Luciano; Marcos Tamandaré, Ranieri, Rogério e Lúcio; Moreilândia (Kanu); Pio, Vítor Caícó, Rodolfo Potiguar (Valdeir) e Cássio (Marlon); Paulinho Mossoró. Técnico: Sérgio China.
Flamengo: Paulo Victor; Pará, Bressan, Wallace e Anderson Pico; Márcio Araújo, Jonas (Mugni) e Arthur Maia (Almir); Everton (Alecssandro), Marcelo Cirino e Gabriel. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Copa do Brasil (2ª fase). Local: Cornélio de Barros, em Salgueiro. Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima. Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Fabio Rogerio Baesteiro. Gols: Arthur Maia (F) aos 39 minutos do primeiro tempo. Marcelo Cirino (F) aos 2 do segundo. Amarelos: Jonas (F) e Moreilândia (S). Vermelho: Gabriel (F)

Nenhum comentário:

Postar um comentário