sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

POLICIAL mata idoso com deficiência mental em abordagem

A população de Monsenhor Gil, cidade a 53 km de Teresina, está revoltado depois que um policial militar acabou matando um idoso dentro de sua própria casa. O senhor, que tinha deficiência mental, foi denunciado pela vizinha de ter tomado-lhe alguns objetos. Vicente, como foi identificado, teria resistido em entregar os objetos e acabou também resistindo à ordem da polícia, e acabou sendo alvejado a tiros pelo policial.
O caso aconteceu na noite desta quinta-feira (23/01), no bairro Cedro, e será investigado pela Polícia Civil na cidade e encaminhado à corregedoria da Polícia Militar.
Alberto Dias, correspondente do 180graus no município, conta que a população está indignada tanto com a vizinha como com o militar, que estava foragido até o início desta manhã. "Aqui na cidade os moradores não entende por que ela chamou a polícia para reaver seus bens se todos sabiam que ele tinha problemas mentais. Tudo poderia ser resolvido com a família dele", relata.
As informações são de que com a chegada da polícia, o idoso resistiu em devolver os objetos. Ele teria pego um pedaço de madeira e investido contra os policiais que tentavam prendê-lo. O PM deu um primeiro disparo em direção ao chão, apenas com intuito de amedrontar o idoso, que ficou ainda mais agitado.
Um segundo tiro foi efetuado, fazendo Vicente ir em direção ao policial para tentar agredi-lo. Foi neste momento que o terceiro disparo foi efetuado, acertando o idoso no peito. O homem chegou a ser levado para o hospital da cidade, mas não resistiu e morreu minutos depois de dar entrada na unidade de saúde.
O PM está foragido. Ele era novo na cidade e segundo testemunhas, chegou a mencionar que duvidava da doença do idoso. Para os vizinhos de Vicente, a atitude do policial demonstrou total despreparo com a situação.

Fonte: 180 Graus

Nenhum comentário:

Postar um comentário