segunda-feira, 5 de junho de 2023

Adapi prorroga Campanha de vacinação contra febre aftosa no Piauí até 30 de junho.

A direção-geral da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi) que hoje pertence a Secretaria de Estado da Assistência Técnica e Defesa Agropecuária (Sada) que tem como Secretário Fábio Abreu, informa que foram prorrogados os prazos para que os criadores vacinem o seu rebanho bovinos e bubalinos, os criadores agora têm até o dia 30 de junho para vacinar e até o dia 15 de julho para fazer a certificação no Sistema Informatizado de Defesa Agropecuária (Sidapi).

A medida foi definida após solicitação da Sada junto ao Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

Durante as campanhas de vacinação contra a Febre Aftosa, a Adapi tem a meta de realizar a fiscalização da vacinação, nesse sentido o Técnico da Adapi de Simões,  Vicente, juntamente com o Técnico da Adapi de Marcolândia, Reginaldo Sousa participaram da fiscalização de vacinação assistida.

Nesse momento é avaliada a efetividade da vacinação e é dada orientações de melhoria da condução da vacina e das condições sanitárias do equipamento e local da ação.

Governo do Piauí trabalhando para combater e evitar febre Aftosa no estado.

O governador Rafael Fonteles disse que o Piauí está trabalhando para atingir a meta de ter o rebanho bovino livre da febre aftosa sem vacinação até 2025. Para isso, segundo ele, é importante que todos os pecuaristas do estado vacinem os animais contra a doença.

“O Piauí já tem tradição histórica e cultural do nosso estado na pecuária, e nós já temos um bom índice de vacinação contra a febre aftosa e a brucelose. Queremos até 2025 chegar ao estágio de zona livre da febre aftosa sem vacinação. Para isso, é necessário a participação de todos os produtores, sejam pequenos, médios ou grande”, afirmou Rafael Fonteles.

O secretário da Defesa Agropecuária, Fábio Abreu, que vem desenvolvendo um excelente trabalho, alerta os produtores sobre os prejuízos de não vacinar o rebanho. “Todo produtor precisa prezar pela sanidade do seu rebanho, além de evitar multas caso não vacine seu gado. Sem a vacinação contra febre aftosa, o produtor fica impedido de comercializar e transportar o animal, pois para emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA), ele precisa estar com a vacinação em dia. Até mesmo para comprar o milho da Conab ou conseguir financiamento com os bancos para melhorar seus negócios, o produtor não pode perder esse prazo. Por isso, fazemos mais esse alerta, sobre a importância dessa vacinação para mantermos o rebanho piauiense livre de aftosa”, alertou o gestor.

Fonte: Blog Chagas Fotografias

Nenhum comentário:

Postar um comentário