EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

quarta-feira, 31 de março de 2021

Prefeitura de Caldeirão Grande do Piauí-PI distribui cerca de 12 toneladas de cestas básicas a famílias carentes do município.

Para atender as necessidades urgentes de famílias em situação de vulnerabilidade social e colocar um pouco de dignidade na cesta da população carente e que em função da pandemia de coronavírus – Covid 19 – se encontram em momento ainda mais crítico, a Prefeitura Municipal de Caldeirão Grande do Piauí, por meio da Secretaria de Assistência Social distribuiu nesta quarta-feira (31), cestas básicas,  para a populações carentes do município.

A Prefeitura Municipal de Caldeirão Grande do Piauí, na pessoa do gestor Filipe Gonçalves, por intermédio da Secretaria Municipal de Assistência Social na pessoa da Secretária Municipal de Assistência Social, Raimunda Ribeiro, está solidária com a população carente do município nesse período de crise e pandemia, e preocupados em disponibilizar mecanismos que possam atenuar a situação desta parcela da população local, a prefeitura adquiriu com recursos próprio cerca de 12 toneladas de cestas básicas, que beneficiaram cerca de 1.000 famílias de todo o município.

Com esse gesto social humanitário da administração municipal, as famílias beneficiadas com as cestas básicas, poderão passar uma semana santa mais agradável com comida na mesa, alimentando a esperança de dias melhores.

No entanto, não é segredo que a administração municipal muito tem feito para garantir cidadania, e melhor qualidade de vida para a população mais carentes do município, mas esse é um trabalho árduo, cheio de mazelas que carece de muito empenho e dedicação do gestor público.

Para a entrega das cestas básicas a Secretaria de Assistência Social adotou, em todos os polos de distribuição, medidas preconizadas pelo Comitê Municipal de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, respeitando o limite de distanciamentos entre as pessoas, a higienização das mãos com o uso de álcool em gel e a utilização de máscaras de proteção.

Em entrevista, o Prefeito de Caldeirão Grande do Piauí, Filipe Gonçalves, falou da sua preocupação com o impacto que a pandemia vem causando a população em especial à população mais carente:

“Neste momento estão sendo atendidas as pessoas que mais necessitam de ajuda social, que são as pessoas mais carentes do nosso município, os impactos causados em decorrência da Covid- 19 comprometeram todas as famílias e independente de situação financeira, porém as mais carentes também foram as mais afetadas, daí a distribuição das cestas básicas para minimizar a situação. Temos vivido dias difíceis, em meio a uma pandemia que tem comprometido a renda de diversas famílias. Diante disso, torna-se fundamental o auxilio prestado pela administração pública aos mais necessitados. Caldeirão Grande, mais uma vez, mostra ser um exemplo de solidariedade e cuidado com sua gente”, disse o Prefeito Filipe Gonçalves.


Fonte e Fotos: Blog Chagas Fotografias

segunda-feira, 29 de março de 2021

SIMÕES-PI | DECRETO MUNICIPAL 022/21, ESTABELECE MEDIDAS SANITÁRIAS DE PREVENÇÃO A COVID-19 CONSIDERANDO O AUMENTO DE CASOS NOS MESES DE FEVEREIRO DE MARÇO DE 2021

O decreto municipal nº 022/21, estabelece medidas de prevenção e contenção de infecção por covid-19, a serem adotadas do dia 29 de março ao dia 04 de abril de 2021, no âmbito territorial do município de Simões-PI.

José Wilson de Carvalho (Zé Wlisses) – Prefeito municipal de Simões-PI, no uso de suas atribuições legais, assina e emite o decreto nº 022/21, considerando o aumento de casos da covid-19 nos meses de fevereiro e março/21, e dá outras considerações e providências.

LEIA O DECRETO COM MUITA ATENÇÃO E TOME CONHECIMENTO DO TEOR DO MESMO.


Fonte: Simões Online

STTR DE MARCOLÂNDIA E ASSOCIAÇÃO APPACRIMA SOLICITAM LIMPEZA DO AÇUDE TAMBORIL E REATENDIMENTO MEDICO NO POSTO DE SAÚDE DO DISTRITO MORADA NOVA.

O sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras rurais do município de Marcolândia PI juntamente com a associação dos pequenos produtores agricultores e criadores do município de Marcolândia PI, APPACRIMA, vem através dos seguintes ofícios solicitar ao excelentíssimo senhor prefeito que seja atendido os seguintes tópicos:
1) A limpeza da parede do açude tamboril
2) A volta dos atendimentos no posto de saúde de Morada Nova.

JUSTIFICATIVAS
Esses são pontos de caráter de urgência, tendo em vista que caso apareça formigueiros no açude tamboril, o mesmo poderá vim sofrer grande danos na sua estrutura.
O posto de saúde de Morada Nova esta fechado causando grande incômodos aos moradores das comunidade que necessitam dos atendimentos, assim os mesmos tendo que se deslocar para a sede do município ficando mais vulneráveis aos vírus da CIVID-19
Segue abaixo fotos dos oficio.


Fonte:APPACRIMA

sexta-feira, 26 de março de 2021

SIMÕES-PI | MANTENDO COMPROMISSOS EM DIA, PREFEITO ZÉ WLISSES AUTORIZA PAGAMENTO REFERENTE AO MÊS DE MARÇO DE 2021.

José Wilson de Carvlho (Zé Wlisses) – Prefeito municipal de Simões-PI, programou o pagamento do funcionalismo público municipal.

O pagamento tem programação de forma escalonada, por motivo da pandemia da covid-19, isto para que não aconteça aglomeração tanto no comércio, como nas entidades financeiras.

Isamária Dantas – Secretária de Saúde, pede aos servidores para Que NÃO façam aglomerações no comércio e banco, por conta da alta taxa de infecção da covid-19.

Pede também a todos que utilizem os meios tecnológicos para a movimentação financeira( usar aplicativos).

Em tempo avisa que obedeçam aos decretos, recomendações da saúde e vigilância sanitária com relação a covid-19.


DINHEIRO NA CONTA DO SERVIDOR:

  • Secretaria de saúde – Dia 26.03.21 (sexta-feita)
  • Secretaria de educação – Dia 27.03.21 (sábado)
  • Secretaria de administração, secretaria de assistência social e demais funcionários, receberão no dia 29.03.2021 (segunda-feira).

COVID-19

USE MÁSCARA, LAVE SEMPRE AS MÃOS, USE ÁLCOOL EM GEL, CUMPRIMENTE APENAS COM UM LIKE, EVITE VISITAS PRINCIPALMENTE A IDOSOS E SÓ SAIA DE CASA SE NECESSÁRIO FOR.


Fonte: Simões Online

quinta-feira, 25 de março de 2021

Governador critica governo federal e vai suspender escolas e serviços não essenciais


Em live, o governador Wellington Dias (PT) confirmou agora há pouco que vai limitar o funcionamento de serviços durante a Semana Santa para reduzir os números de casos e óbitos por Covid-19 no estado. Em seu pronunciamento, Wellington Dias criticou o governo federal que deixou de fora estados e municípios do Comitê-AntiCovid que foi anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro.

O governador disse que vai conversar com representantes do COE (Comitê de Operações Emergenciais) para anunciará a prorrogação do decreto estadual até o dia 4 de abril para forçar ainda mais o isolamento social pelos próximos 10 dias.

Os dois feriados – amanhã, dia 26 (Nossa Senhora Aparecida), e terça-feira, dia 30 (Corpus Christi) foram aprovados na Assembleia Legislativa.

Wellington Dias confirmou o fechamento de praias e a circulação de transporte entre os municípios. A ideia é evitar a circulação de pessoas e reduzir a transmissão do vírus.

Quarentena

Outra medida que será anunciada é que o governador determinará quarentena de 10 dias para turistas e pessoas que entrarem no estado durante esse período.

Escolas

No pronunciamento, o governador disse que estuda suspender as aulas presenciais no estado.


Veja calendário da quarentena

  • Dia 26 – feriado Nossa Senhora Aparecida
  • Dia 27 – sábado – lockdown parcial
  • Dia 28 – domingo – lockdown parcial
  • Dia 29 – segunda-feira - dia normal
  • Dia 30 – terça-feira – feriado Corpus Christi
  • Dia 31 - quarta-feira – orientação do governo de antecipar aniversários dos municípios – acordo com APPM
  • Dia 1/abril – quinta-feira – ponto facultativo
  • Dia 2/abril – sexta-feira - feriado da Semana Santa
  • Dia 3/abril – sábado – lockdown parcial
  • Dia 4/abril – domingo – lockdown parcial

Veja aqui o decreto de ponto facultativo


Wellington Dias confirmou o fechamento de praias e a circulação de transporte entre os municípios. A ideia é evitar a circulação de pessoas e reduzir a transmissão do vírus.

Fonte: Cidade Verde

quarta-feira, 24 de março de 2021

W. Dias encaminha para Alepi antecipação dos feriados de Nossa Senhora Aparecida e Corpus Christi


O governador Wellington Dias encaminhou para a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), projeto de lei que solicita a antecipação dos feriados de Nossa Senhora Aparecida e de Corpus Christi. A medida deve reforçar o isolamento social no período mais grave de transmissão da Covid-19 e da crise no sistema de saúde pública.

O feriado de 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida, deve ficar para 26 de março de 2021. E o feriado de 3 de junho, dia de Corpus Christi, ficará antecipado para 30 de março.

O chefe do executivo estadual destacou a importância do isolamento social para que o estado consiga barrar a transmissibilidade da Covid-19. “O feriado de 12 de outubro será antecipado para esta sexta-feira (26) e assim esperamos ter condições de barrar um pouco mais o coronavírus, tanto em Teresina quanto no interior”. O governador sugeriu à Associação Piauiense de Municípios (APPM) que os municípios do Piauí antecipem seus feriados relativos aos aniversários das cidades para o dia 31 de março.

Segundo o secretário de Governo, Osmar Júnior, o objetivo é somar feriados antecipados e feriado de Semana Santa somando assim mais dias de isolamento. “Teremos 10 dias entre feriados e finais de semana com medidas restritivas, um período com menos circulação de pessoas e com isso esperamos conter a ampliação da pandemia no estado”, disse o gestor.

O último decreto de antecipação de feriado conferiu bons resultados. O feriado do Dia do Piauí aconteceu no último dia 18 de março e foi registrado um efeito positivo no índice de isolamento social da população, que atingiu 44,90%, o maior percentual do Brasil.


Fonte: 180graus
Com informações da Ccom 

STF declara que Sergio Moro foi parcial em processo contra Lula

Por 3 votos a 2, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal declarou em julgamento nesta terça-feira (23) que o ex-juiz federal Sergio Moro agiu com parcialidade ao condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá.

A sentença que condenou Lula segue anulada por outra decisão, determinada pelo ministro Edson Fachin, que apontou a incompetência da Justiça Federal do Paraná para analisar os processos do petista e tornou sem efeito as condenações pela Operação Lava Jato de Curitiba.

Com a decisão desta terça, a Segunda Turma anulou todo o processo do triplex, que precisará ser retomado da estaca zero pelos investigadores.

A decisão resultou do julgamento pela turma de uma ação impetrada em 2018 pela defesa de Lula.

A maioria a favor da ação do ex-presidente foi formada com a mudança de voto da ministra Cármen Lúcia. Em 2018, quando o julgamento se iniciou, ela tinha rejeitado a ação, mas agora seguiu o entendimento dos colegas Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski.

Cármen Lúcia entendeu que novos elementos mostraram que a atuação de Moro não foi imparcial, favoreceu a acusação e, portanto, segundo avaliação da ministra, houve um julgamento irregular.

A suspeição não é automática para outros processos de Lula — a defesa terá, por exemplo, que questionar os outros casos na Justiça. Moro não foi o autor da condenação de Lula no caso do sítio de Atibaia, mas recebeu a denúncia e transformou o petista em réu nesse caso.

Para o relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Edson Fachin, a suspeição de Moro tem efeitos que vão além do caso de Lula e abre brecha para que advogados de condenados na Lava Jato questionem na Justiça a conduta do ex-juiz e apontem outras sentenças como ilegais.

O voto da ministra

Cármen Lúcia justificou que novos elementos juntados ao processo permitiram uma nova análise sobre os fatos levantados pela defesa de Lula que apontavam uma conduta irregular do juiz na sentença.

De acordo com a ministra, ninguém deve ser perseguido por um juiz ou tribunal nem condenado por determinado voluntarismo.

Segundo ela, há elementos de que houve uma "confusão" entre o juiz e o Ministério Público, que é o órgão acusador.

Cármen Lúcia afirmou que não estava considerando diálogos obtidos por hackers que demonstrariam uma ação combinada entre o juiz Sergio Moro e procuradores da Operação Lava Jato e afirmou que reconhecer a parcialidade de Moro na condenação de Lula não significa que isso terá impacto em outros casos da Operação Lava Jato.

“Tenho para mim que estamos julgando um habeas corpus de um paciente [Lula] que comprovou estar numa situação específica. Não acho que o procedimento se estenda a quem quer que seja, que a imparcialidade se estenda a quem quer que seja ou atinja outros procedimentos. Porque aqui estou tomando em consideração algo que foi comprovado pelo impetrante relativo a este paciente, nesta condição", disse a ministra.

Segundo ela, "essa peculiar e exclusiva situação do paciente neste habeas corpus faz com que eu me atenha a este julgamento, a esta singular condição demonstrada relativamente ao comportamento do juiz processante em relação a este paciente”.

"Não estou portanto fazendo algum tipo de referência à Operação Lava Jato, mas sobre um paciente julgado e que demonstra que, em relação a ele houve comportamentos inadequados e que suscitam portanto a parcialidade", afirmou a ministra.


Nunes Marques

Antes de Cármen Lúcia, votou o ministro Nunes Marques, que, no último dia 3, interrompeu o julgamento ao pedir vista (mais tempo para analisar o processo).

Marques rejeitou a ação de Lula, o que, naquele momento, formou um placar de 3 a 2 contra a declaração de suspeição de Moro. Com a mudança de voto, Cármen Lúcia alterou o resultado, com 3 a 2 a favor do acolhimento da ação de Lula.

Nunes Marques considerou que os fatos colocados pela defesa de Lula foram "enfrentados" pela Justiça e que não cabia reanalisá-los.

Segundo ele, os pontos relacionados como argumentos na ação — "condução coercitiva, quebra de sigilo, divulgação dos áudios, teor de informações prestadas ao STF pelo magistrado, fundamentos declinados por ocasião do recebimento da denúncia, postura do magistrado, obras literárias tendo como tema Operação Lava Jato, participação de magistrado em eventos políticos, pré-disposição em condenar do magistrado, considerações do magistrado em artigo acadêmico" — já foram apreciados pela Justiça.

Para Nunes Marques, é preciso ter provas para se declarar uma suspeição.
“No meu entendimento, todos esses fatos já foram objeto de análise em todas as instâncias do Poder Judiciário. É inviável a reanálise de três fundamentos nesta via eleita. Na hipótese de suspeição, é preciso provas.”
No voto, Marques comentou as manifestações de Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski a respeito de diálogos obtidos por hackers que demonstrariam uma ação combinada entre o juiz Sergio Moro e procuradores da Operação Lava Jato.

"Se o hackeamento fosse tolerado, mesmo que para a defesa, ninguém estaria seguro de sua intimidade, de seus bens, de sua liberdade. No caso em exame, as provas são materiais obtidos por hackers. Tenho que são absolutamente inaceitáveis tais provas, por serem frutos diretamente de crimes. Entender de forma diversa seria uma forma transversa de legalizar a atividade hacker no Brasil."


Gilmar Mendes

Após o voto de Nunes Marques, o ministro Gilmar Mendes pediu a palavra, contestou os principais pontos colocados pelo colega e voltou a defender que houve parcialidade de Moro.

Mendes discordou das questões processuais apontadas por Nunes Marques, pegou pontos da defesa e aprofundou trechos do voto que já havia apresentado. Ele afirmou que não se pode permitir uma combinação entre juiz e o ministério público.

Mendes disse que habeas corpus pode ser usado para declarar ilegalidade em qualquer julgamento, citou que houve irregularidades no processo como a condução coercitiva, a interceptação do escritório da defesa do ex-presidente. e citou nominalmente Nunes Marques várias vezes.

Mendes afirmou ainda que independente do resultado do julgamento o caso já representou a desmoralização da Justiça.

“Não se trata de ficar brincando de não conhecer de habeas corpus. É muito fácil não conhecer de um habeas corpus. Atrás, muitas vezes, da técnica de não conhecimento de habeas corpus, se esconde um covarde. E Rui falava: 'O bom ladrão salvou-se, mas não há salvação para o juiz covarde'”, afirmou.
O ministro reforçou que julgou com as provas do processo. “Caráter seletivo e manipulado dos vazamentos não apaga os registros de quando [Moro] virou herói nacional. Tomou como sinal de apoio protestos pela prisão de Lula. Encerro reafirmando meu voto e destacando que em nenhum momento – e disse isso claramente – não vou usar as informações de hackers para falar deste caso. Não me façam nenhuma injustiça. Agora, acho que esses fatos são historicamente relevantes”, declarou.


NOTA DA DEFESA DO EX-PRESIDENTE LULA

É histórica e revigorante para o Estado de Direito e para o devido processo legal a decisão proferida hoje pela 2ª. Turma do Supremo Tribunal Federal, concedendo a ordem de habeas corpus que pleiteamos em favor do ex-presidente Lula em 05/11/2018 perante aquela Corte para reconhecer a suspeição do ex-juiz Sergio Moro (HC 164.493).

A quebra da imparcialidade pelo ex-juiz, tal como a incompetência da Justiça Federal de Curitiba, reconhecida por outra histórica decisão proferida em 08.03.2021 pelo Ministro Edson Fachin, sempre foi por nós sustentada, desde a primeira manifestação apresentada no processo, no longínquo ano de 2016. Em outras palavras, sempre apontamos e provamos que Moro jamais atuou como juiz, mas sim como um adversário pessoal e político do ex-presidente Lula, tal como foi reconhecido majoritariamente pelos eminentes Ministros da 2ª. Turma do Supremo Tribunal Federal.

Para percorrer essa trajetória na defesa técnica do ex-presidente Lula sofremos toda sorte de ilegalidades praticadas pela “lava jato”, algumas delas indicadas na própria decisão que reconheceu a suspeição do ex-juiz, como o monitoramento ilegal dos nossos ramais para que os membros da “operação” pudessem acompanhar em tempo real a estratégia de defesa.
Da mesma forma, o ex-presidente Lula, nosso constituinte, foi alvejado por inúmeras ilegalidades praticadas pelo ex-juiz Sergio Moro, em clara prática de lawfare, ou seja, por meio do uso estratégico das leis para fins ilegítimos. Os danos causados a Lula são irreparáveis, envolveram uma prisão ilegal de 580 dias, e tiveram repercussão relevante inclusive no processo democrático do país.

A decisão proferida hoje fortalece o Sistema de Justiça e a importância do devido processo legal. Esperamos que o julgamento realizado hoje pela Suprema Corte sirva de guia para que todo e qualquer cidadão tenha direito a um julgamento justo, imparcial e independente, tal como é assegurado pela Constituição da República e pelos Tratados Internacionais que o Brasil subscreveu e se obrigou a cumprir.

Cristiano Zanin Martins e Valeska T. Z. Martins,advogados do ex-presidente Lula


Fonte: Meio Norte

Brasil chega a 300 mil mortos por Covid apenas 75 dias depois de registrar 200 mil

Apenas dois meses e meio depois de cruzar a trincheira das 200 mil mortes, o Brasil acumulou mais uma centena de milhares de vítimas e alcançou, nesta quarta-feira (24), a assustadora marca de 300 mil óbitos pela Covid-19. O número é tão grande que supera a população de 98,3% das 5.570 cidades brasileiras.

De março de 2020 até as 16h24 desta quarta, o país somou 300.015 óbitos. Em meio a essa crescente montanha de mortos, a rede de saúde colapsa em todas as regiões do país, medicamentos escasseiam e oxigênio falta. O número ainda crescerá até o fim do dia, já que apenas 10 estados haviam divulgado dados até então.

Nas projeções de população do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2020, somente 95 cidades -ou 1,7% do total- têm população superior a 300 mil pessoas. Foi dizimado um contingente humano do tamanho de Mossoró (RN) ou Suzano (SP), ou metade de uma Joinville (SC).

A letalidade da pandemia aqui fica evidente também quando a comparação é feita em escala mundial. Com apenas 2,7% da população global, o Brasil responde por 11% das mortes por Covid-19 registradas em todos os países até agora, segundo dados da Universidade Johns Hopkins. Ou seja: a fatia de mortos por Covid no país, dentro do total mundial, é o quádruplo de sua fatia na população planetária.

Na média dos últimos sete dias, de cada 4 pessoas que morreram de Covid no planeta, 1 estava no Brasil.

Mas o avanço da doença -acelerado pela disseminação das variantes do coronavírus e pela falta de políticas nacionais de contenção- também é sentido nos números que nos acompanham todos os dias.

Na terça (24), o país ultrapassou pela primeira vez a marca das 3.000 mortes registradas em 24 horas, superada somente pelos EUA, que transcendeu os 4.000 óbitos em um dia, em janeiro, antes de arrefecer (hoje o país governado por Joe Biden tem em média 1.000 mortes diárias, apesar de ter uma população mais de 50% superior à brasileira).

Foi registrado ainda, pelo 25º dia consecutivo, recorde de média móvel, que na terça chegou a 2.349 óbitos por dia. O patamar superior às mil mortes diárias, tão temido em 2020, se instalou há 63 dias. Os casos registrados da doença, provavelmente subnotificados dada a escassez de testes no país, se comparam à população de São Paulo, maior metrópole brasileira: 12,2 milhões.
Os dados brasileiros são os aferidos pelo consórcio de veículos de imprensa integrado por Folha de S.Paulo, UOL, G1, O Estado de S. Paulo, Extra e O Globo e coletados até as 20h com as secretarias de saúde dos estados.

Com a disseminação do vírus fora de controle, o Brasil somou 50 mil mortes em 28 dias. Há exatas quatro semanas, quando o país atingia a marca de 250 mil óbitos, a média móvel de mortes estava na casa de 1.100 registros. Em menos de um mês, essa média, usada como instrumento estatístico para corrigir eventuais falhas técnicas no sistema de registros, duplicou.
A marca de 200 mil mortes havia sido alcançada em 7 de janeiro, quando o total de casos era de 7.930.943.

A situação não dá mostras de que arrefecerá tão cedo. O monitor da Folha de S.Paulo de aceleração da doença indica que 20 estados e o Distrito Federal estão em estágio acelerado (crescimento rápido de novos casos) e outros 4 na fase estável (estabilização do crescimento, mas num patamar alto). Somente o Amazonas encontra-se em desaceleração.

A pressão no sistema de saúde tornou-se insustentável. Nesta quarta-fera, 19 das 26 capitais brasileiras tinham taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid acima de 90%, segundo levantamento da Folha de S.Paulo. Belo Horizonte, Porto Alegre, Porto Velho e Rio Branco não tinham nenhum leito para tratamento intensivo disponível na ocasião.

Mesmo após o paciente conseguir uma vaga para se tratar, corre o risco de morrer por falta de oxigênio. Monitoramento feito pelo Ministério da Saúde pontou que sete estados -Acre, Amapá, Ceará, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Norte e Rondônia- estão com maior dificuldade de manter estoques do insumo.

Na capital paulista, a cidade com a maior rede hospitalar do país, três pacientes internados na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Ermelino Matarazzo, na zona leste, morreram em decorrência do desabastecimento de oxigênio da unidade, segundo servidores. A prefeitura nega.

O país também enfrenta o desabastecimento de medicamentos utilizados para a intubação de pacientes. Hospitais e associações médicas alertaram o governo federal para a queda no estoque de analgésicos, sedativos e bloqueadores musculares usados para a intubação de pacientes em UTIs, que pode durar apenas mais 15 dias no Brasil.

A escassez dos medicamentos tem obrigado equipes médicas a trabalhar com drogas de segunda ou terceira linha, de maneira racionada, o que pode causar mais sofrimento aos pacientes, além de prejuízo na adaptação à ventilação mecânica e mais mortes, segundo médicos intensivistas ouvidos pela reportagem.

Para tentar evitar o colapso das UTIs, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidiu adotar medidas regulatórias emergenciais, como a possibilidade de importação direta de insumos por hospitais. Além disso, o Ministério da Saúde anunciou novas requisições administrativas de medicamentos, feitas diretamente aos fabricantes.

O isolamento social tem sido pouco obedecido, e a vacinação da população, que poderia causar a queda das infecções e mortes, segue a passos lentos. Até a noite de terça (23), 6% da população brasileira havia recebido pelo menos uma dose da vacina, sendo que 2% haviam completado a imunização, com duas doses.

Mesmo diante desse quadro, na mesmo noite em que o país registrou 3.000 mortos em 24 horas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que o Brasil é incansável no combate ao coronavírus.

Por 12 meses, porém, ele negligenciou a pandemia, criticou as práticas de distanciamento social e uso de máscara na contenção da doença, minimizou a letalidade do vírus, desdenhou de famílias que perderam entes queridos e hesitou em comprar vacinas, apostando primordialmente em medicamentos sem eficácia comprovada no combate à doença e espalhando desinformação.


Fonte: Folhapress

terça-feira, 23 de março de 2021

Secretaria Municipal de Saúde do município de Caldeirão Grande do Piauí-PI realiza Busca Ativa para identificar pessoas com Covid-19.

O município de Caldeirão Grande do Piauí através da Secretaria Municipal de Saúde realizou na manhã desta terça-feira dia 23/03/2021 mais uma Busca Ativa para identificar pessoas que estão com Covid-19.
O objetivo da ação é fazer um rastreamento de pessoas possivelmente contaminadas pelo novo coronavírus e prevê a aplicação de testes para COVID -19, a fim de identificar os pacientes positivados.


Os testes rápidos foram realizados por profissionais da 9º REGIONAL DE SAÚDE DE PICOS-PI usando equipamentos de proteção individual (EPIS) e foram testados profissionais que fazem parte da administração municipal e também pacientes que estavam com a solicitação de teste para detectar o vírus.


“Além de promover um melhor controle da doença, a Busca Ativa, também permite a tomada de ações mais rápidas. Com a identificação dos casos podemos realizar um trabalho de prevenção ainda mais efetiva, pois se encontrarmos esses casos de forma mais rápida, podemos diminuir as chances de transmissão para outras pessoas, o que ajuda na redução dos casos no nosso município”, destacou o prefeito Filipe Gonçalves.


“Ainda segundo o prefeito Filipe Gonçalves, a Busca Ativa é uma arma a mais no combate à doença no município, só assim, vamos poder trabalhar fortemente na prevenção e na contenção do nível de disseminação do novo coronavírus”, disse o prefeito Filipe Gonçalves.


Dos 70 testes realizados apenas 5 deram POSITIVO, somando-se aos casos que estão ativos no município.


O Secretário Municipal da Saúde, Marcos de Sousa Alencar, falou da importância da ação. “Esse é um reforço muito importante na estratégia municipal de combater a doença no nosso município. Só tenho que agradecer e parabenizar todos os profissionais que participaram da busca ativa, muito obrigado a todos pelo apoio e dedicação na linha de frente da Covid-19”, disse o Secretário Municipal da Saúde, Marcos.



Fonte: Blog Chagas Fotografias

SIMÕES-PI | DECRETO MUNICIPAL Nº 021/2021 DETERMINA MEDIDAS SANITÁRIAS DE COMBATE A COVID-19, ESTABELECE DATAS, HORÁRIOS E MULTAS POR DESCUMPRIMENTO.

O decreto nº 021/2021, foi elaborado a partir de reunião com representatividade de vários segmentos da administração municipal em conjunto com o comitê de crise da covid-19.


A reunião aconteceu na quadra de eventos João Paulino de Assunção, para alinhar e definir o novo decreto no qual será aplicada linguagem elementar para melhor entendimento de todos.

Participaram da reunião:

Zé Wlisses – Prefeito de Simões-PI

Isamária Dantas – 1ª dama e secretária de saúde

Amâncio Lopes – Vereador

Iris Elaine – Secretária de educação

Rúbia Moura – Secretária de assistência social

Ana Gardênia – Secretária de cultura

Katherine Modesto – Secretária de Finanças

Egnaldo de Brito (Pindal) – Secretário de transportes

Enfermeira Renata Sulamita – Apoio Técnico da secretaria de saúde

Enfermeira Emanuela Silva – Coord. de atenção básica

Raimundo Leite – Chefe de gabinete

Maria das Graças Carvalho – Diretora do hospital municipal Zuca Batista

Cabo Roberto – Polícia Militar.

O decreto tem validade do dia 23 ao dia 31 de março de 2021, determina datas, horários e multas.


CLIQUE NO LINK ABAIXO, LEIA COM MUITA ATENÇÃO E TOME CONHECIMENTO DO TEOR DO MESMO.


Fonte: Simões Online

domingo, 21 de março de 2021

Governo do Estado prorroga decreto e anuncia antecipação de feriado para sexta-feira (26)

Governo do Piauí prorroga decreto e anuncia antecipação de feriado para sexta-feira (26)
00:00/01:21

Governo do Piauí prorroga decreto e anuncia antecipação de feriado para sexta-feira (26)



Decreto com medidas restritivas para evitar a disseminação do coronavírus será prorrogado pela próxima semana, de segunda-feira (22) até as 5h da segunda-feira seguinte (29).

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT) anunciou que as medidas restritivas para conter o avanço da contaminação do coronavírus serão prorrogadas pela próxima semana, de segunda-feira (22) até as 5h da segunda-feira seguinte (29). Veja abaixo a lista de serviços que poderão e que não poderão funcionar.

O governador anunciou ainda a antecipação de um feriado para a próxima sexta-feira (26). Assim, as medidas restritivas ficarão mais rígidas de sexta até o final do decreto, na segunda-feira (29).

Medida semelhante foi tomada na última quinta-feira (18), quando o feriado do Dia do Piauí foi antecipado. Com isso, o Piauí foi o estado que registrou o maior índice de isolamento social do país.

De acordo com o Governo do Piauí, as medidas valem a partir de segunda-feira (22) até as 5h da segunda-feira seguinte (29). O comércio poderá funcionar até as 17h e os shoppings centers no horário de 12h a 20h.

Bares, restaurantes, trailers, lanchonetes, barracas de praia e estabelecimentos similares, bem como lojas de conveniência e depósitos de bebidas, só poderão funcionar até as 20h, ficando proibida a realização de festas, eventos, confraternizações, dança ou qualquer atividade que gere aglomeração em estabelecimentos ou no entorno.

Ficam liberadas apresentações artísticas e uso de som mecânico em bares, restaurantes e similares, desde que respeitado o horário limite e não gerando aglomeração.

Para tentar minimizar os impactos econômicos das restrições, o governo do Piauí lançou um pacote de medidas, dentre eles um auxílio financeiro de R$ 1 mil para trabalhadores de bares, restaurantes e eventos. Em vídeo, o secretário estadual de Fazenda, Rafael Fonteles, anunciou as providências.

A permanência de pessoas em espaços públicos abertos de uso coletivo, como parques, praças, praias e outros, fica condicionada à obediência dos protocolos de segurança sanitária, especialmente quanto ao uso obrigatório de máscaras e ao horário de vedação à circulação de pessoas de 21h.

Os órgãos da Administração Pública funcionarão, preferencialmente, por modelo de teletrabalho, mantendo contingente de 30% de servidores em atividade presencial, com exceção dos serviços de saúde, de segurança pública e daqueles considerados essenciais.

Dessa forma, as medidas restritivas impostas no último decreto continuam a vigorar:



Podem funcionar:



- mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias e produtos alimentícios;
- farmácias, drogarias, produtos sanitários e de limpeza;
- oficinas mecânicas e borracharias;
- lojas de conveniência e lojas de produtos alimentícios situadas em rodovias estaduais e federais, exclusivamente para atendimento de pessoas em trânsito;
- postos revendedores de combustíveis e distribuidoras de gás;
- hotéis, com atendimento exclusivo dos hóspedes;
- distribuidoras e transportadoras;
- serviços de segurança pública e vigilância;
- serviços de alimentação preparada e bebidas exclusivamente para sistema de delivery ou drive-thru;
- serviços de telecomunicação, processamento de dados, call center e imprensa;
- serviços de saúde, respeitadas as normas expedidas pela Secretaria de Saúde do Estado do Piauí;
- serviços de saneamento básico, transporte de passageiros, energia elétrica e funerários;
- agricultura, pecuária, extrativismo e indústria; XIV bancos e lotéricas.

O decreto estabelece que hipermercados, supermercados, mercados e congêneres só poderão comercializar gêneros alimentícios e similares, assim como produtos de higiene, de limpeza e aqueles produtos considerados essenciais para a sobrevivência humana, ficando proibida a comercialização de eletrodomésticos, eletrônicos, artigos de vestuário, entre outros produtos considerados não essenciais.



Toque de recolher



De segunda-feira (22) até as 5h da segunda-feira seguinte (29), está proibida, a partir das 21h, a circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ou em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, ressalvados os deslocamentos de extrema necessidade.



Estão autorizados a funcionar:



- as unidades de saúde para atendimento médico ou deslocamento para fins de assistência veterinária ou, no caso de necessidade de atendimento presencial, a unidades policial ou judiciária;
- quem está a trabalho em atividades consideradas essenciais ou estabelecimentos autorizados a funcionar na forma da legislação;
- a entrega de bens essenciais a pessoas do grupo de risco;
- estabelecimentos que prestam serviços essenciais ou cujo funcionamento esteja autorizado nos termos da legislação;
- outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados.



Para a circulação, as pessoas que se enquadram devem portar documento ou declaração subscrita demonstrando o enquadramento da situação específica na exceção informada.


Fonte:G1