EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Governo do Piauí quer prioridades para obras em andamento no estado

bancada federal reuniaoO secretário de Planejamento do Estado do Piauí, Antonio Neto, disse que o governador Wellington Dias (PT) quer que a os parlamentares deem prioridade, nas emendas de bancadas, para as obras estruturantes em andamento no Estado.
“O governador orientou a nossa bancada no sentido de prioridade àquelas obras que já estão em andamento, que precisam de recursos adicionais de financiamento para que possam ser concluídas”, disse Neto.
Para o secretário, essas obras estão inseridas em setores de infraestrutura urbana e mobilidade.
Rodovias e Barragens
“É o caso, por exemplo, da duplicação das BRs, que o governo do estado vai entrar com uma parte, já está com operação de crédito, e precisa de adicional por conta de emenda de bancadas, recursos da União, para poder complementar. Queremos aumentar mais esses trechos”. Revelou o secretário.
Antonio Neto revelou que outra questão que o Governo do Piauí está se empenhando e quer o apoio da bancada, diz respeito à segurança hídrica.
Trata-se de um conjunto de adutoras e barragens em várias regiões do estado, como a Adutora do Litoral (a segunda etapa, que envolve 82 quilômetros), as barragens de Castelo, Nova Algodões, Tinguis, Atalaia e as adutoras de Bocaína/Piaus II, Pedra Redonda e Santa Cruz dos Milagres.

Segurança pública
O secretário destacam, ainda, ações na segurança pública do Estado. “Na área de segurança é a implantação de todo um conjunto do Complexo de Socialização, através de presídios, implantação de Unidades Regionais de baixa, média e alta complexidade dos 11 territórios, porque o nosso planejamento vai ser territorializado, além de equipamento da polícia de divisa, aquisição de helicóptero e uma série de questões”.
O governo também apontou prioridades na área da saúde, como a conclusão do Centro Materno de Teresina e do Hospital da Região de Picos.

Desenvolvimento rural
Neto também citou as intenções do governo estadual para fortalecer o desenvolvimento econômico e rural, através de recursos provenientes das emendas parlamentares.
“A prioridade é para o abastecimento de água, a questão recursos hídricos, e ao mesmo tempo, o desenvolvimento regional. E aí se destacam a construção de estação de piscicultura, implantação de agroindústria de base familiar, pequenas barragens para produção familiar e todo um conjunto de kits de irrigação para que possa atender a demanda do semiárido, que nós estamos vivendo um período de dificuldade muito grande”.
Na área da infraestrutura urbana o governo. “Tem a área da RIDE (Região Integrada de Desenvolvimento), que foi feito planejamento estratégico entre o Governo do Estado e a região da Grande Teresina”.

As emendas garantidas
Diante do volume de propostas apresentadas pelo Governo do Estado, a Bancada Piauiense tomou duas decisões na reunião desta quinta. Uma das emendas foi direcionada para os Tabuleiros Litorâneos.
A outra emenda para iniciar o projeto da Via Sul, uma avenida litorânea que vai fazer toda uma parte de mobilidade urbana de Teresina. Ou seja, uma atende a proposta da RIDE, da Prefeitura de Teresina, e a outra, os tabuleiros, beneficia da região de Parnaíba.

Parceria
As demais propostas apresentadas pelo Governo do Estado à bancada serão analisadas pelos parlamentares até o dia 20 deste mês.
“Nós fizemos uma proposta de parceria com os parlamentares, com relação as emendas individuais, para que a gente possa fazer em conjunto, apresentando o elenco de ações que já estão estabelecidas no PPA (Plano Plurianual) federal, nas área da saúde, educação, todas as áreas. E os parlamentares vão escolher essas áreas”, explicou Antonio Neto.
A ideia – completa o secretário – “é fazermos desta vez uma integração entre as emendas parlamentares, tanto as de bancadas como as individuais, com o PPA dos governos federal e estadual, e assim otimizar e melhorar a aplicação dos recursos”.


Fonte: Agência Política Real

Nenhum comentário:

Postar um comentário