EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Wellington Dias: “O foco é o Piauí não perder nenhum centavo”

Wellington Dias: “O foco é o Piauí não perder nenhum centavo”O governador Wellington Dias (PT) questionou a distribuição de emendas parlamentares que forçaram o retorno dos deputados federais Rejane Dias (PT) e Fábio Abreu (PTB). Os parlamentares tiveram de deixar as secretarias de Educação e Segurança para reassumirem seus mandatos porque corriam o risco de não terem as suas emendas parlamentares liberadas, já que não estavam no exercício do mandato. Com isso a previsão é que os dois parlamentares passem até um mês fora de seus cargos no Piauí.
Com a mudança inesperada no secretário, o governador Wellington Dias até questionou o processo de distribuição das emendas impositivas. “Eu estou até questionando porque eu fui do parlamento. Sempre teve a emenda impositiva e nunca teve problema. O que foi dito, numa interpretação de uma equipe do Ministério das Relações Institucionais é que o Piauí tem 10 parlamentares, como tem dois que são titulares e vieram para o cargo, a deputada Rejane Dias e o deputado Fábio Abreu o Piauí só teria participação nas emendas correspondente a 8 parlamentares”, ressaltou o governador.
Wellington Dias está confiante que Fábio Abreu e Rejane Dias passem pouco tempo em Brasília. Para o governador a solução deve ser solucionada rapidamente com o apoio do vice-presidente Michel Temer (PMDB). “Os dois parlamentares estão em Brasília, aguardando ainda agora pela manhã a posição do vice-presidente Michel Temer com quem ficaram para conversar e eu acredito que seja qual for a decisão o foco é o Piauí não perder nenhum centavo de recursos possíveis para o Estado como emenda parlamentar ou emenda de bancada”, comentou o governador.
Para o governador o que não pode acontecer é o Estado perder recursos. “Se necessário não vamos perder porque aí é o Piauí e não é o parlamentar que pede a possibilidade de ter recursos de emendas dirigidos ao Estado”, pontuou Wellington Dias reforçando a necessidade do Estado por dinheiro.“Só que isso não é só o Piauí, é o Brasil inteiro. O vice-presidente, Michel Temer, tem uma interpretação diferente e ficou de tratar com a presidente Dilma porque caberia um ato dela regulamentando”, disse Wellington Dias. Contudo, mesmo que a solução não saia rápido os parlamentares não devem ficar muito tempo distantes de suas secretarias, já que no começo do ano eles exerciam suas atividades indiretamente, através do trabalho de secretários interinos.

Vooz

Nenhum comentário:

Postar um comentário