EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Brasil segue passos dos EUA para "tempestade perfeita" de covid-19 no Natal

Uma tempestade perfeita de coronavírus tomou conta dos Estados Unidos (EUA) e mudará os encontros familiares no mais tradicional feriado americano, o Dia de Ação de Graças, que cairá neste ano em 26 de novembro. No Brasil, algo parecido poderá acontecer nas festas de Natal e Ano Novo. Ao longo de 2020, o Brasil tem sido uma espécie de espelho com efeito retardado do que ocorre nos Estados Unidos. Os dois presidentes, Donald Trump e Jair Bolsonaro, agravaram os efeitos da pandemia com negacionismo científico e incompetência administrativa. EUA e Brasil pagam o preço de não terem uma estratégia nacional de combate à covid-19.

Desde o começo de outubro, a curva de crescimento da pandemia nos EUA voltou a subir de modo acelerado. O país saltou de um patamar entre 40 mil e 50 mil novos casos diários para um número que girou em torno de 155 mil infecções em média nos últimos sete dias. Nesta quarta-feira, houve 172.391 novos casos de covid-19 e 1.923 mortes em todo o país, de acordo com o jornal "The New York Times". As infecções cresciam em 46 dos 50 estados.
Há previsões de que a taxa de novos casos caminhe para o assustador patamar de 200 mil diariamente. Nesse ritmo, a mortalidade poderia chegar a 3.000 a cada 24 horas. As internações aumentaram, estressando o sistema hospitalar em alguns estados. Epicentro da pandemia no início do ano, a cidade de Nova York decidiu fechar as escolas, voltando a adotar ações duras por causa da nova onda de covid-19. Os EUA devem chegar em menos de uma semana a 12 milhões de casos. As mortes ultrapassaram a marca de 250 mil. As autoridades sanitárias recomendam que as pessoas não façam encontros familiares no Dia de Ação de Graças para evitar que o feriado vire um novo evento superdifusor de coronavirus.

Fonte: Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário