EBENET

EBENET
A sua melhor conexão

MP MOTO PEÇAS

MP MOTO PEÇAS

Dr.Batista

Dr.Batista

SALÃO 5 ESTRELAS

SALÃO 5 ESTRELAS

ÓPTICA LUZ

ÓPTICA LUZ
a luz dos seus olhos

sábado, 25 de março de 2017

Juiz decreta prisão preventiva da dupla que matou major Mayron

O juiz de direito Thiago Aleluia Ferreira de Oliveira, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, converteu a prisão preventiva de Iranilson Pereira dos Santos e Wallison Jonatas Rodrigues de Sousa, acusados de matar o major Mayron Soares, na última terça-feira (21), na Capital.
Na decisão, o juiz afirma ter receio de que os acusados “em liberdade possam causar risco a ordem pública”. Segundo a setença, Iranilson e Wallison respondem por outros delitos e, por isso, são considerados de indivíduos de alta periculosidade.
Iranilson responde por furto e homicídio tentado em Teresina e ainda, a quatro processos criminais na Comarca de Chapadinha, no Maranhão. Contra Wallison existia um mandado de prisão em aberto pela prática do crime de homicídio ocorrido em janeiro deste ano contra um desafeto.Foto: Divulgação/PMIranilson e Wallison
Relembre o caso
Major Mayron foi morto com um tiro no peito durante um assalto na zona sudeste de Teresina. Ele estava em um carro na companhia do filho, esperando a filha chegar em uma parada de ônibus próximo a sua casa, no bairro Todos os Santos. O policial desceu do veículo e foi abordado por uma dupla que estava em uma motocicleta. Segundo a polícia, ele não reagiu ao assalto. O filho, que permaneceu dentro do veículo, testemunhou toda a ação. O corpo do policial foi velado e sepultado em sua cidade natal, Valença do Piauí. A missa de sétimo dia do major será realizada em Teresina e Valença.
Iranilson Pereira foi capturado na região do Dirceu, momentos após o crime em uma casa junto com a moto utilizada pela dupla para fugir após a ação. Ele confessou que estava pilotando o veiculo e ajudou na fuga de Wallison, executor do tiro que atingiu o major. O assassino se entregou a polícia na quarta-feira (22), acompanhado de advogados. A arma utilizada no crime foi encontrada em uma residência em Altos, junto com o celular do major.

GP1

Nenhum comentário:

Postar um comentário